A Loja de Cidadão é um conceito de prestação de serviços públicos que reúne no mesmo espaço várias entidades públicas e privadas, com o objetivo de facilitar a relação dos cidadãos e das empresas com a administração pública.

A criação das primeiras Lojas de Cidadão data de 1999, em Lisboa - Laranjeiras e Porto. Foi com a abertura destas Lojas que foi dado o primeiro passo do conceito one stop shop para o atendimento público. Num mesmo local, o cidadão passou a ter acesso a uma larga gama de serviços públicos e privados.

As Lojas de Cidadão funcionam em horário contínuo e alargado, de segunda a sexta-feira (08:30h às 19:30h) e aos sábados (09:30h às 15:00h), salvo exceções devidamente assinaladas.

Os novos modelos de atendimento foram desenvolvidos para dar resposta às necessidades dos cidadãos e das empresas. Os utentes valorizam este conceito integrado e estão globalmente satisfeitos com o serviço prestado, percecionando como boa a qualidade do atendimento e destacando a simpatia e profissionalismo dos funcionários. Nas razões assinaladas pelos cidadãos como preferência pela Lojas de Cidadão destaca-se a concentração dos serviços num único local.

Além de proporcionar conforto e comodidade aos cidadãos, permitindo tratar de vários assuntos num mesmo espaço, com ganhos de tempo e de custos de deslocação, as lojas também permitem partilhar recursos, infraestruturas e plataformas, potenciando a eficiência e redução de custos do Estado.

Entre 1999 e dezembro de 2017, as Lojas de Cidadão prestaram serviços a mais de 155 milhões de cidadãos.

Desde maio de 2016 que todos os utentes dos serviços públicos disponibilizados nas Lojas de Cidadão podem avaliar automaticamente, através de QR Code ou por sms gratuito, os serviços prestados nestes locais e, assim, contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento.

 

   Consulte aqui a Rede de Lojas de Cidadão 

Web Content Display

Formação - Lojas de Cidadão, Espaços Cidadão e Espaços Empresa

A formação proporciona, ainda, novas formas de participação, de realização e de desenvolvimento das competências técnicas necessárias ao desempenho das suas funções.

A Equipa de Formação da AMA colabora também com as várias equipas internas na promoção de formação junto de outras entidades da AP envolvidas em projetos de simplificação e modernização administrativa de modo a desenvolver um maior conhecimento nestas áreas junto de toda a administração pública.

Em 2008 foi concebida a Iniciativa Nova Aprendizagem que preconizou a criação de novos modelos de formação, formal e informal, presencial e online, esta última com recurso às novas tecnologias, a plataformas de aprendizagem e a soluções de eLearning. Esta iniciativa aposta, também, em comunidades de aprendizagem e de prática, com destaque para a partilha de conhecimento e debate de ideias na área do atendimento ao público e dos serviços ao cidadão.

Toda a formação promovida, incluindo os cursos para entidades da administração central e local, é certificada, tendo a AMA obtido também a certificação da DGERT (Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho) em maio de 2014.

Para mais informação consulte Nova Aprendizagem.